Rui volta a criticar Bolsonaro e diz que enxerga governo com ‘perplexidade’

Spread the love
“O governo trouxe a beligerância da campanha para o ato de governar”, destacou o petista

O governador Rui Costa (PT) voltou a criticar o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o petista afirmou que o capitão da reserva “trouxe a beligerância da campanha para o ato de governar”.

“[Vejo o governo] com certa perplexidade. Quando alguém assume um governo e passa a ser responsável por um país, sua função é produzir síntese, construir consenso e aglutinar forças. A declaração universal da boa política, e não da nova ou da velha política, é que, quem ganha, declara que vai governar para todos. E não só declara, passa a tomar decisões como um governante de todos, e não de uma parte. Mas o governo trouxe a beligerância da campanha para o ato de governar”, destacou.

Na oportunidade, Rui defendeu a retirada de quatro pontos para aprovação da reforma da Previdência.

“Os nove governadores do Nordeste tiraram um documento no qual falam que é necessária uma reforma que não penalize os pobres, e aponta alguns pontos. Quando se fala de Previdência, é preciso ter uma regra perene. Segundo, a capitalização vai arrebentar tanto a Previdência pública quanto a privada, e só beneficia os bancos. Os outros pontos são a questão rural e a prestação continuada. No documento, nos comprometemos que, se esses quatro pontos fossem retirados, nós aprovaríamos a reforma”, completou.

O governador também voltou a criticar o PT.

“Um dos erros que meu partido cometeu foi deixar haver um afastamento em relação ao povo, apesar de manter nas bandeiras e realizações a representação do povo mais pobre. Os dirigentes passaram a ser assalariados bem remunerados, muito mais do que a média do povo. Se afastaram. A rede de capilaridade deixou de existir e o partido ficou menos permeável a críticas e pressões. Isso contribuiu para o processo de desgaste”, analisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.