Programa deve atrair R$ 300 mi para economia criativa de Salvador

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Último eixo do Programa Salvador 360 pretende atrair investimentos locais e internacionais para a capital baiana

om evento realizado no dia 30 de janeiro no Terminal Náutico de Salvador, o prefeito ACM Neto fecha o ciclo de anúncios do programa Salvador 360 apresentando o 8º e último eixo, denominado Cidade Criativa, que deve injetar cerca de R$ 300 milhões em 29 ações voltadas para as áreas de audiovisual, fotografia, novas mídias, design, gastronomia, games, moda, artes, literatura, música e artesanato. “Quando concebemos o programa Salvador 360, sabíamos que não seria possível contemplar todas as áreas da economia. Por isso, tivemos de selecionar o que era da vocação do povo da cidade e os elementos diferenciadores daqui. E o que nos diferencia do resto do país é o nosso povo criativo. E foi essencial incluir a economia criativa como um dos eixos”, declara o prefeito.

As ações estão previstas para serem iniciadas ainda neste semestre.  A primeira delas acontece nas próximas semanas, com uma parceria da prefeitura com a Califórnia Media House, que inauguram na próxima semana um Youtube Space – um imóvel na Barra, que contará com estúdios para geração de vídeos e dará suporte a youtubers que estejam na capital baiana e queiram divulgar o turismo local.

Com essa inauguração, Salvador se junta a Berlim, Tóquio, Londres, Los Angeles, Mumbai, Nova York, Paris, Toronto e ao Rio de Janeiro como locais escolhidos para sediar um dos Youtube Spaces. “A casa do Youtube traz para a gente uma projeção muito maior no meio audiovisual internacional, pois existem casas como essas em apenas alguns pontos do planeta e a nossa cidade foi escolhida para abrigar uma delas”, explica o secretário de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco.

No 2º semestre do ano chega o outro grande anúncio feito durante o evento: a criação da Salvador Filmes, uma agência de fomento na área audiovisual que vai trabalhar o estímulo e articulação na produção de filmes na capital baiana, que vai receber R$ 4,8 milhões, sendo R$ 1,6 milhão da prefeitura e o restante da Ancine. “Para cada real que colocarmos, a Ancine colocará dois”, explica o prefeito ACM durante o anúncio do eixo.

Esta área tem um campo vasto na capital baiana e grande potencial para se desenvolver. “Fizemos um levantamento e vimos que, neste momento, estão sendo produzidos 80 trabalhos audiovisuais em Salvador, entre longas, curtas, séries, animações e temos potencial para muito mais. Nosso objetivo é também trazer para cá grandes produções internacionais”, conta Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), que promove as políticas culturais do município.

Ainda sem datas definidas, a prefeitura anunciou que serão lançados novos editais com foco em fomento da economia criativa dentro dos programas de Incentivo ao Desenvolvimento Sustentável e Inovação (PIDI) e Revitalizar. Além disso, as empresas da área de economia criativa terão redução da alíquota de ISS para 2% em diversos serviços prestados nos imóveis revitalizados da cidade.

As iniciativas não ficam apenas no campo audiovisual, abrangendo os mais diversos ramos das artes. As ações envolverão capacitações, editais e criação de novas premiações em diversas áreas artísticas para que sua prática seja estimulada.

A cidade que revela tantos cantores e músicos não poderia deixar esta arte de fora. O programa fará o mapeamento da cadeia musical e criação de estratégia de promoção internacional da música local, além do incentivo aos espetáculos musicais. Na área da fotografia, por exemplo, serão criados o Festival de Fotografia e o Prêmio Mario Cravo Neto de Fotografia. Na gastronomia, o Salvador Gourmet, um festival de gastronomia e que também terá oficinas com grandes chefs baianos a partir de seus restaurantes, resultando em uma web série de culinária para divulgação da gastronomia baiana.

Outra iniciativa do Salvador Gourmet é a realização de um festival gastronômico, previsto para acontecer durante quatro dias. Chefs de cozinha farão apresentações ao vivo em espaços públicos com elaboração de receitas, dicas de uso sustentável dos alimentos, inspirando uma nova geração de profissionais da cozinha.

A cidade também entrará no circuito das seletivas do campeonato League of Legend, com etapa online e presencial, que contará com exposições e outras atividades complementares. O eixo conta ainda com iniciativas na área da moda, com a criação de oficina e competição internacional para destacar e revelar talentos locais. A área da mídia ganha o Salvador Mídia Festival Week, além de as feiras de arte da cidade ganharem mais espaço e destaque, entre outras iniciativas, ainda sem datas estabelecidas.

 dsc_3712 Programa deve atrair R$ 300 mi para economia criativa de Salvador Politica

Conheça os eixos do programa
O programa Salvador 360 contempla 360 ações divididas em oito eixos – sendo eles na área de sustentabilidade, investimentos em infraestrutura, negócios ligados ao setor de tecnologia, preservação histórica, inclusão econômica e potencialização de investimentos em empreendimentos. “Nosso objetivo é ativar a economia de Salvador e fazer com que a cidade saia da crise antes do Brasil”, explicou o prefeito durante a apresentação do oitavo eixo. Conheça as iniciativas por ordem de lançamento:

Simplifica – o primeiro eixo apresentado tem objetivo de reduzir a burocracia para cidadãos e empresas poderem atuar na capital baiana. O projeto envolve uma série de facilidades eletrônicas, como o licenciamento de empreendimentos via online, criação de portal concentrando os serviços da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur), entre outras facilidades.

Negócios – mais de 30 iniciativas para atrair negócios para a cidade e gerar empregos próximos às moradias dos trabalhadores. Entre as ações estão a criação de programa de qualificação da mão de obra e pacote de incentivos fiscais para empresários.

Investe – com foco na infraestrutura local, o programa promete injetar R$ 2,8 bilhões em investimentos em obras e qualificação da gestão pública.

Centro Histórico – as ações deste eixo visam trazer melhorias para o bairro mais antigo da cidade e um de seus maiores símbolos. O programa promete trazer até 2020 o valor de R$ 200 milhões em mais de 20 intervenções urbanísticas.

Cidade Inteligente – o eixo pretende trazer Salvador para o circuito das cidades com soluções tecnológicas e referência no ambiente de inovação. Entre as medidas está a criação de um HUB de tecnologia que vai receber empresas startups, um espaço coworking para ações empreendedoras e a criação de um calendário de eventos ligados à tecnologia na cidade.

Cidade Sustentável – ações com foco na criação do desenvolvimento sustentável da cidade, incluindo cinco iniciativas para geração de energia limpa, além de 21 ações para tornar Salvador a capital da Mata Atlântica.

Inclusão Econômica – a economia informal da cidade será a base das ações deste eixo lançado em dezembro passado. O programa prevê a disponibilidade de mais de R$ 300 milhões em microcrédito e regulamentar imóveis de Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis), entre outras ações.

Cidade Criativa – o eixo apresentado por último deve atrair R$ 300 milhões em 29 ações ligadas às áreas das artes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×