OS GOVERNOS “CARLISTAS”, O PT, E A GERAÇÃO DE EMPREGOS NA REGIÃO SUDOESTE

Spread the love
 fabrica-itapetinga220 OS GOVERNOS “CARLISTAS”, O PT, E A GERAÇÃO DE EMPREGOS NA REGIÃO SUDOESTE Geral

Distrito Industrial de Itapetinga, com a Industria de Calçados Azaleia e outras. Projeto do governo Paulo Souto, quando era prefeito José Otávio Curvelo.

Nunca fui petista, mas sempre votei no PT.

Sempre combati o “carlismo” na Bahia. Mas sou obrigado admitir que foi à época do “carlismo” que a economia local deu uma guinada.

Considero Rui Costa uma cara austero, mas em relação à nossa região e o seu pior problema, a falta de emprego, não posso me abster de questionar:

O QUE OS GOVERNOS DO PT TÊM FEITO PARA GARANTIR EMPREGO E RENDA PARA ITAPETINGA E REGIÃO???

Itapetinga, enquanto “monocultura do boi”, não gerava emprego suficiente para a manter seus filhos por aqui e éramos “exportadores” de mão de obra para o sudeste do País, sobretudo para a capital paulista, São Paulo.

Até que em 1997, um governo municipal efetivamente “carlista”, sob a batuta do ex-prefeito José Otávio Curvelo, em consonância com o governo estadual “carlista”, tendo à frente o ex-governador Paulo Souto, lembraram dessa nossa região e abriram frentes de trabalho com a instalação do nosso Distrito Industrial, concedendo isenção fiscal e outros incentivos para a instalação da sede no Nordeste, da Indústria de Calçados Azaleia/SA. A partir de então, galpões foram instalados em vários municípios da região e a economia tomou uma direção até então nunca imaginada por nenhum de nós. No bojo da instalação da Azaleia, muitas outras empresas foram surgindo e gerando indiretamente outros empregos, o comércio se expandiu, novas indústrias se instalaram no Distrito Industrial e passamos a ter uma economia forte.

A triste realidade nos leva, no entanto, a constatar que o governo “carlista” ficou pra trás e desde 2007, quando Jaques Wagner (e eu votei nele também), assumiu o governo da Bahia, até agora, nenhuma empresa de grande porte foi instalada no Distrito Industrial de Itapetinga. E o que é pior, com a crise do polo calçadista e a iminente demissão de mais de 16 mil funcionários da Azaleia e outros tantos de empresas efetivamente ligadas e prestadoras de serviços à mesma, o GOVERNO DO PT, desde Jaques Wagner até Rui Costa não MOVEU UMA PALHA para tentar impedir a proliferação do problema.

Ressalva-se que como agravante temos o fato de que à época das demissões em massa, que giravam em torno de 12 mil apenas em Itapetinga, o prefeito José Carlos Moura, de Itapetinga, a sede da região, também era do PT e apoiava um dos deputados estaduais mais bem votados na região, Rosemberg Pinto e um deputado federal igualmente bem votado, Geraldo Simões, que igualmente NÃO MOVERAM UMA PALHA para tentarem solucionar o problema.

Hoje vemos com pesar uma região rica, mas sem nenhum incentivo por parte do governo do Estado. Até mesmo as estradas da região, que são canais de escoamento da produção regional estão abandonadas, o que amplia os custos com a produção e o valor final do produto.

A constatação final é a seguinte: Além de os governos do PT, na Bahia, não gerarem emprego e renda na nossa região, os mesmos não se importaram em evitar que esses empregos “fossem embora”.

Vale lembrar que infelizmente, no início de seu governo, Rui Costa fechou várias frentes de trabalho em nossa cidade e região, em órgãos estatais como a EBAL (Cesta do Povo), 14ª DIRES e Derba, dentre outros.

Será necessário o retorno de um governo “carlista” para nossa cidade e região voltarem a ser ponto de interesse do governo do estado???

Essa é apenas uma opinião e uma pergunta de um cidadão itapetinguense e, parafraseando o amigo Amaral Júnior, concluo: “perguntar não ofende”.

Por Maurício Gohmes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.