‘Justiça vale para todos’, diz Neto sobre ordem de prisão de Lula

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

“Já sabíamos que ele estava inelegível, no entanto o PT insistia na possibilidade de apresentar Lula candidato”, afirmou o prefeito de Salvador

Breno Cunha / Rodrigo Aguiar

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse nesta quinta-feira (5) que o mandado de prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula (PT) é um atestado de que “a Justiça vale para todos”, embora tenha defendido que não há razão para comemorar.

“Não é motivo para ninguém celebrar a prisão de um ex-presidente da República, que obteve duas vezes a confiança da população para presidir o Brasil. No entanto, fica claro que a impunidade não prevalece no Brasil e, portanto, a Justiça vale para todos, independente da posição ou do cargo que ocupou”, declarou o chefe do Executivo soteropolitano.

O democrata comentou ainda sobre as consequências da prisão de Lula para as eleições, mesmo com a opinião de que “ninguém sabe o efeito a médio ou longo prazo”.

“Lula era o pré-candidato do PT à Presidência da República. Nós que conhecemos a legislação já sabíamos que ele estava inelegível, no entanto o PT insista na possibilidade de apresentar Lula candidato, numa tentativa de tentar enganar as pessoas ou criar uma situação que não existe”, declarou.

Governo da Bahia – Apesar de aliados cravarem que sua candidatura ao Palácio de Ondina será anunciada nesta sexta (6), Neto voltou a despistar: “Passei o dia todo em conversas, desde as 9h. Como avisei, a partir de amanhã nós teremos as decisões. O meu pronunciamento pode ser amanhã no fim do dia ou no sábado, mas certamente ao longo do dia, a partir da palavra final de algumas conversas que estão acontecendo, vocês vão ter essas informações”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×