Governo abriu uma conta de subsídio com custo imprevisível

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

POR MÍRIAM LEITÃO

Os termos do acordo feito pelo governo são uma volta ao passado. A trégua de 15 dias terá um custo estimado em R$ 5 bilhões para o contribuinte, e pode ser mais do que isso. Na realidade, esse valor é imprevisível. A volta do subsídio também marca um retrocesso. Vai custar caro e a trégua negociada não está sendo cumprida. O governo mostrou que está refém do movimento. Daqui a 15 dias, quando as conversas retornarem, as exigências do setor poderão ser ainda maiores.

O custo para o contribuinte dessa trégua de 15 dias pode ser maior que os R$ 5 bilhões. O governo quis prever o imprevisível. Se o dólar subir muito, a conta cresce. Imagine que, no mês em que houver alta no câmbio e no petróleo, os motoristas e as empresas vão saber que na virada do mês o preço do combustível vai subir. Haverá uma corrida para encher o tanque. São cenas que o país já viu.

A volta do subsídio é um atraso. Isso já foi aplicado no passado, acontecia no período militar e era chamado de conta petróleo. No governo Dilma também houve um controle no preço dos combustíveis que custou US$ 40 bilhões à Petrobras. A única vantagem agora é que o custo do subsídio estará explícito.

Há dúvida, inclusive, se a trégua será cumprida. Os caminhoneiros que negociaram o acordo não representam necessariamente todo o movimento. O próprio governo admite isso. A liderança é dispersa, hoje a organização é feita por aplicativos de mensagens. Quando isso acontece, a tendência é o líder radicalizar para concentrar o comando. A ordem que veio dos líderes, de dar uma trégua de 15 dias, não começou a ser cumprida nesta sexta-feira.

Essa greve também mostrou uma característica do modo de produção atual, o “just in time”. As empresas trabalham com pouco estoque. Uma greve no setor de transporte é capaz de parar o país em pouco tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×