Flamengo confirma reconhecimento de quatro corpos de mortos no incêndio

Spread the love

O Flamengo confirmou até o início da tarde deste sábado (9) que quatro dos dez corpos retirados do incêndio no alojamento do Ninho do Urubu, centro de treinamentos do clube, já foram oficialmente identificados no IML (Instituto Médico Legal). Os quatro atletas são Arthur Vinicius, Pablo Henrique, Victor Isaías e Bernardo Pisetta. O primeiro a ser reconhecido foi Pablo Henrique, 14. Ele é primo do zagueiro Werley, do Vasco, responsável pelo reconhecimento na tarde de sexta-feira (8). Ele será enterrado em Oliveira (MG), sua cidade natal, localizada cerca de 180 quilômetros de Belo Horizonte.

Em seguida, foi a vez dos familiares de Arthur Vinícius passarem pelo mesmo processo. Natural de Volta Redonda, o zagueiro completaria 15 anos neste sábado. O incêndio aconteceu nas primeiras horas de sexta. Os bombeiros foram acionados às 5h17 (de Brasília). O fogo atingiu a ala mais velha do CT, que servia de alojamento para as categorias de base do clube e recebia jogadores de 14 a 16 anos.
Os bombeiros conseguiram resgatar três jovens: Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14, Francisco Dyogo Bento Alves, 15, e Jhonatan Cruz Ventura, 15.

Jonathan é o ferido que apresenta quadro clínico mais grave. Ele está com queimaduras de terceiro grau em cerca de 30% do corpo. O fogo atingiu sua face, membros superiores e as mãos. Com passagem pelas categorias de base do Palmeiras, o defensor está internado no hospital municipal Pedro 2º. O local do incêndio seria desativado e demolido nas próximas semanas. Autoridades do Rio de Janeiro trabalham com um problema no sistema de ar-condicionado do alojamento como principal hipótese para o ocorrido.

O local fica localizado no bairro de Vargem Grande, na zona oeste do Rio, e é utilizado para treinamentos do elenco profissional e das categorias de base. O CT passou por uma reforma que terminou em novembro de 2018, com a inauguração de um módulo moderno para os profissionais. A ala utilizada pelos garotos seria desativada e demolida nas próximas semanas.

Por determinação da Secretaria de Fazenda, a Prefeitura do Rio lacrou o local em outubro de 2017. A decisão foi tomada após o time ter sido multado 30 vezes por falta de alvará de funcionamento. Segundo a Prefeitura, o clube reabriu o CT no mesmo ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.