Daniel mandava foto de mulheres com quem tinha se relacionado em grupo de WhatsApp, diz amigo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Seguem surgindo mais informações sobre o caso Daniel. De acordo com o portal ‘UOL’, o jogador, que foi brutalmente assassinado no último final de semana, fazia parte de um grupo de Whatsapp com amigos, em que todos mandavam fotos das mulheres com que tinham feito sexo. O meia, ex-São Paulo, havia mandado fotos com Cristiana Brittes, mulher de Edison Brittes Júnior, autor confesso do crime, minutos antes de ser espancado e morto.

Um amigo do ex-atleta, que não teve identidade revelada, afirmou à polícia, que os integrantes do grupo tiravam fotos das mulheres que se relacionavam no momento em que elas estavam dormindo. Reproduções de tela do celular de um desses amigos mostraram no inquérito policial que Daniel mandou fotos ao lado de uma mulher no último sábado, que era aparentemente Cristiana. A defesa do comerciante alegou que Edison matou o jogador porque Daniel tentava estuprar sua mulher.

– A tentativa de estupro nós vamos apurar quando formos ouvir a vítima. Vamos ver se houve ou se ele simplesmente deitou ao lado da cama e tirou a fotografia. O que nós temos da mulher e dele é apenas a foto que o Daniel tirou. Pela foto, sem movimento, ela está dormindo, desacordada. As mensagens indicam que a vítima é muito imatura para estar ali deitado com a mulher e mandado as fotos pros amigos. Essas coisas quando saem perdem o controle. – disse o delegado responsável pelo caso, Amadeu Trevisan, que complementou:

– Mesmo que tenha havido uma tentativa de estupro o que é preciso entender é que a resposta dele foi totalmente desproporcional. Ainda que tenha havido estupro ele jamais poderia ter agido dessa forma. Foi um exagero – finalizou o delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×