Clube Atlético Paranaense é Bolsonaro em campo e na urna

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) definiu nesta sexta-feira, 19, a punição ao Atlético-PR por manifestação política em uma partida do Campeonato Brasileiro. O clube foi multado em R$ 70 mil devido à ação na qual expressou apoio ao candidato a Presidência do Brasil Jair Bolsonaro (PSL) antes da partida diante do América-MG, na Arena da Baixada.

Em 6 de outubro, véspera do primeiro turno das eleições, os jogadores do Atlético-PR entraram em campo com uma camiseta amarela com os dizeres: “Vamos todos juntos por amor ao Brasil”, em alusão ao presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL. Somente o zagueiro Paulo André, que já havia se posicionado contra o candidato nas redes sociais, se recusou a vestir a peça.

De acordo com o STJD, com a ação, o clube paranaense descumpriu o Regulamento Geral das Competições. Pesou contra o Atlético-PR o fato de a diretoria ter consultado a CBF na véspera da partida sobre a possibilidade de usar a camiseta e ter o pedido negado.

“O Atlético-PR deveria ter precaução. O pedido foi indeferido. Entendo por condenar por descumprir um ofício da CBF”, avaliou o auditor Eduardo de Mello. “Temos que ter em mente que pessoas estão morrendo por questões políticas. Não posso entender que aquela manifestação política é boa e correta”, completou o auditor José Nascimento.

Em julho, o STJD puniu o Atlético-PR pelo uso de um telefone celular em campo pelo goleiro Santos, alegando ser parte de campanha para conscientização contra o uso do aparelho no trânsito. À época, os paranaenses sequer procuraram a CBF para pedir autorização e acabaram multados em R$ 50 mil.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×