A felicidade?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O que é pois a felicidade?

Uma pergunta um tanto quanto profunda e que de forma imediata nos remete a respostas variadas, por exemplo: Se direciono essa pergunta a um capitalista genuíno, acredito que a resposta seria: Poder de compra, acúmulo de bens, a um alcoólatra seria uma morte por coma alcoólico, já um extremista radical de direita no Brasil, a maior felicidade seria o Bolsonaro Presidente do Brasil e por ai vai o relativismo das respostas, por isso, quero me ater a Aristóteles, o que seria a felicidade para o velho e bom filósofo grego?

A felicidade tem, por conseguinte, as mesmas fronteiras que a contemplação e os que estão na mais plena posse desta última, são os mais genuinamente felizes, não como simples concomitante mas em virtude da própria contemplação, pois que esta é preciosa em si mesma,  assim, a felicidade deve ser alguma forma de contemplação.

Mas o homem feliz, como homem que é, também necessita de prosperidade exterior, porquanto a nossa natureza não basta a si mesma e para os fins da contemplação, nosso corpo também precisa de saúde, de ser alimentado e cuidado, não se pense todavia, que o homem para ser feliz necessite de muitas ou de grandes coisas, só porque não pode ser supramente feliz sem bens exteriores. A autossuficiência e a ação não implicam excesso, e podemos praticar atos nobres sem sermos donos da terra e do mar. Mesmo desfrutando vantagens bastante moderadas pode-se proceder virtuosamente […]. E é suficiente que tenhamos o necessário para isso, pois a vida do homem que age de acordo com a virtude será felicidade[…]

E assim, as opiniões dos sábios parecem harmonizar-se com os nossos argumentos, mas, embora essas coisas também tenham certo poder de convencer, a verdade em assuntos práticos percebe-se melhor pela observação dos fatos da vida, pois estes são, o fator decisivo. Devemos, portanto, examinar o que já dissemos à luz desses fatos, e se estiver em harmonia com eles aceitá-lo-emos, mas se entrarem em conflito admitiremos que não passa de simples teoria.

Ora, quem exerce e cultiva a sua razão parece desfrutar ao mesmo tempo a melhor disposição de espírito e ser extremamente caro aos deuses, porque, se os deuses se interessam pelos assuntos humanos como nós pensamos, tanto seria natural que se deleitassem naquilo que é melhor e mais afinidade tem com eles (isto é, a razão), como que recompensassem os que a amam e honram acima de todas as coisas, zelando por aquilo que lhes é caro e conduzindo-se com justiça e nobreza.

Ora, é evidente que todos esses atributos pertencem mais que a ninguém ao filósofo, é ele, por conseguinte, de todos os homens o mais caro aos deuses e será, presumivelmente, também o mais feliz. De sorte que também neste sentido o filósofo será o mais feliz dos homens…

Então esse é o mais alto objeto da filosofia a felicidade. Ser feliz exige de nós, um equilíbrio constante , mediado pela razão e conquistado pela contemplação…E para você querido leitor o que é a FELICIDADE?

Por Manoel Lopes photomania-e2da8725d78a7fa185f5810259bd7960 A felicidade? Variedades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×